Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://higia.imip.org.br/handle/123456789/676
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorAlbuquerque, Ana Coelho de-
dc.contributor.authorCesse, Eduarda Ângela Pessoa-
dc.contributor.authorSamico, Isabella Chagas-
dc.contributor.authorFrias, Paulo Germano de-
dc.contributor.authorSilva, Geison Cícero da-
dc.date.accessioned2022-05-19T15:15:23Z-
dc.date.available2022-05-19T15:15:23Z-
dc.date.issued2021-
dc.identifier.urihttp://higia.imip.org.br/handle/123456789/676-
dc.description.abstractRESUMO: O objetivo deste estudo foi descrever a percepção de gestores sobre os desafios da regionalização da Vigilância em Saúde em seis regiões de saúde no Brasil. Adotaram-se abordagem qualitativa e roteiro de entrevista semiestruturado, elaborado a partir de categorias de análise previamente definidas, aplicado a seis gestores estaduais da vigilância. Identificaram-se convergências e divergências entre regiões a partir das narrativas, examinadas por meio da técnica de análise temática de conteúdo. Constatou-se que a regionalização da vigilância é influenciada pelo contexto local, caminha de forma assimétrica, com o protagonismo dos estados, porém com escassas estratégias de fortalecimento. Entre os desafios, observaram-se dificuldades na apropriação de espaços de pactuação e cogestão e pouca participação da Vigilância em Saúde nas pautas de discussão da Comissão Intergestores Regional; na integração das ações da vigilância e atenção básica; na atuação da vigilância nas redes de atenção à saúde; e inexistência de normativas que regulem o financiamento regional. Ainda que as convergências identificadas indiquem um caminho para implementação da regionalização da Vigilância em Saúde, as contradições entre o legitimado como desejável e o instituído como prática representam limites concretos de efetivação da regionalização. ABSTRACT: The article aims to describe the perception of managers regarding the challenges of regionalization of Health Surveillance (HS) in six health regions in Brazil. A qualitative exploratory approach was adopted with data from semi-structured interviews, with a road map elaborated from previously defined categories of analysis, applied to six state managers of surveillance. Convergences and divergences were identified between regions based on the interviewees’ discourses, which were examined through the thematic content analysis technique. The results showed that the regionalization of surveillance is influenced by the local context, its course is asymmetrical, with the states leading the process, but with few strengthening strategies. Among the challenges for its consolidation, there were difficulties in the appropriation of spaces for co-ordination and co-management, with little participation of HS in the discussion guidelines of the Regional Interagency Committee; in the integration of surveillance and basic care actions; in the performance of surveillance in health care networks; in addition to the lack of regulations ruling regional financing. Although the identified convergences indicate a way to implement the regionalization of HS, the contradictions between what is legitimized as desirable and what is established as practice represent concrete limits to the accomplishment of regionalization.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectVigilância em saúde públicapt_BR
dc.subjectPolítica de saúdept_BR
dc.subjectRegionalização da Saúdept_BR
dc.titleDesafios para regionalização da Vigilância em Saúde na percepção de gestores de regiões de saúde no Brasil = Challenges for regionalizing surveillance in the perception of managers of health regions in Brazilpt_BR
dc.higia.programArtigos científicos colaboradores IMIPpt_BR
dc.higia.tipoArtigo Científicopt_BR
dc.higia.pages13 p.pt_BR
Aparece nas coleções:Artigos Científicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Albuquerque AC_Samico IC_Felisberto E_Frias PG_Silva GC-2021.pdf605.05 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.